Quando Chove

“Mesmo quando chovia eu continuava a sair para correr. Porque não sabia quantos dias a chuva ia durar, não podia dar-me ao luxo se a chuva durasse cinco dias eu não treinar durante esse tempo todo”. – Conversa casual com uma ex-atleta de alta competição.

A prática atravessa com frequência também dias de chuva.

  • Uma situação de doença que pode durar dois dias, uma semana ou mais.
  • As visitas de amigos ou familiares, que ficam a viver sob o nosso tecto por tempo indeterminado. 
  • O volume de trabalho que aumenta inesperadamente, sem previsão de abrandamento. 
  • Viagens esperadas ou inesperadas, que alteram a rotina de pratica.
  • Traumas emocionais ou físicos súbitos, que retiram espaço, que reduzem consideravelmente o tempo precioso disponível e às vezes mesmo os recursos físicos e mentais que dispõe.

Estes eventos tal como os dias de chuva, tornam imprevisível quando haverá de novo espaço e tempo para a sua prática.

Em caso de dúvida pratique.

Mesmos que o lugar, o tempo e os recursos que dispõem sejam diferentes dos habituais,

Aceite os desafio destes dias.

Um treino que consegue resistir aos dias de chuva, quando o sol regressa, apresenta-se mais forte, mais integrado e ainda mais presente no seu dia a dia.

Boas práticas.

Desde 1998 que abracei o estudo da quietude e do movimento sem esforço.